A Unijorge

A Unijorge Experiência Universitária Memorável Avaliação Institucional Cátedra em Acessibilidade na EAD Organograma Plano de Desenvolvimento Institucional Telefones e Ramais Código de Ética e Estatuto Infraestrutura e Localização Níveis e Setores Programa High School
Plano de Desenvolvimento Institucional

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), que norteará suas ações no período de 2016 a 2020, foi elaborado a partir da colaboração dos diferentes atores que compõem a comunidade acadêmica.

Representa desse modo, o resultado de um intenso trabalho pautado tanto nas ações realizadas pela Instituição no período de 2008 a 2015, quanto nas reflexões e discussões do que a Instituição pretende ser. O referido resultado toma como principal referência a Avaliação Institucional.

O documento apresenta projeções que irão delinear o desenvolvimento sustentado da Instituição e seu fortalecimento em suas comunidades por meio da realização de sua missão e projeto pedagógico.

Em 1999, com a denominação de Faculdade Diplomata, a Unijorge iniciou suas atividades na cidade de Salvador e desde essa ocasião vem sedimentando seu compromisso com a educação e a formação de profissionais, através da oferta de cursos de graduação e posteriormente de pós graduação.

A Unijorge tem a missão de produzir, sistematizar e difundir conhecimentos que contribuam com a formação de profissionais éticos, empreendedores, dotados de senso crítico, sensibilidade cultural e inteligência criativa, conscientes do seu papel social e do seu compromisso com a cidadania. E a visão de ser reconhecida como uma instituição educativa contemporânea, inovadora e democrática, referência pela excelência do Projeto Pedagógico Institucional, pelas práticas administrativas horizontais e sustentáveis; e por suas políticas inclusivas e afirmativas de responsabilidade social. 

A abordagem pedagógica do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge) reconhece a necessidade de promoção contínua e progressiva da autonomia do estudante conduzindo-o a tornar-se, cada vez mais, sujeito de sua aprendizagem. Para tanto, elege a abordagem humanística e o socioconstrutivismo para a construção do conhecimento. Os pressupostos formativos subsidiam e definem os processos de ensino - aprendizagem vinculados às circunstâncias conjunturais dos contextos internacionais e nacionais, de onde decorre um projeto humano e profissional. Essas teorias estão contidas e representadas nas metodologias ativas da Aprendizagem Significativa.

Quanto ao perfil do aluno, para atingir a complexidade de um perfil cujo percurso é atuar na realidade política e cultural dominada por crises e paradoxos, as instituições educacionais se veem com o desafio de investir na formação de profissionais que adquiram competências tanto generalistas, quanto especializadas. O que se pretende é que o educando desenvolva visão crítica da sociedade global e múltiplas habilidades para se tornar agente de transformação.
Por tais considerações, o Projeto Pedagógico da Unijorge assume para si o papel de educar e de instruir, concebendo o ensino como a atividade que deve conduzir à aprendizagem como processo pessoal de ressignificação, assimilação e acomodação do objeto de conhecimento na estrutura mental do sujeito. Subjetividade e cultura se articulam nesta produção mediada pela palavra, assim como a interação social a enriquece. A base do conhecimento, portanto, consiste na atividade mental construtiva do aluno, que exerce um papel ativo em sua aprendizagem. É o aluno – ativo – quem escolhe, elimina, recorta, coordena, estrutura e (re)organiza os dados significativos para sua aprendizagem.

Além da implementação de metodologias diferenciadas, acreditando na formação convergente entre teoria e prática, a UNIJORGE implementou espaços propícios à aprendizagem, os quais denomina de Núcleos Profissionalizantes que propiciam práticas sociais, atendimentos à comunidade e atuação profissional durante o processo formativo.

As possibilidades educativas resultantes do desenvolvimento tecnológico apontam para a necessidade de mudanças de paradigmas educacionais. Nessa perspectiva, insere-se a proposta institucional de hibridização do ensino, com a implantação de sistemas eletrônicos como Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA); Sistema de Gestão de Provas (SGP), Biblioteca. O Núcleo de Tecnologia e Educação a Distância foi criado em 2004 como espaço privilegiado de consolidação e fomento das propostas pedagógicas de inserção da educação a distância. Virtualizar-se significa promover possibilidades de construção de conhecimento em tempo e/ou espaços diversos sem perder de vista as diretrizes institucionais, podendo inclusive, potencializar um modelo híbrido de modalidades, garantindo que as formações advindas dos diferentes Programas possibilitem a mesma qualidade institucional da modalidade presencial, respeitando-se sempre as diferenças e peculiaridades de cada processo.

O binômio avaliar para intervir ancora a condução do Projeto Pedagógico da Unijorge. Essa relação, ao contrário de ser passiva, remete a um processo ativo de responsabilidade institucional e, também, de responsabilidade individual do corpo discente. A concepção de avaliação para a Unijorge está pautada em dimensões quantitativas e qualitativas, redirecionando o seu foco para um contexto diagnóstico, somativo e formativo que tem como objetivo estabelecer um processo contínuo e dinâmico. Não se restringe, portanto, a momentos estanques, mas é processual.  Nesse sentido, o alvo maior do ato avaliativo é a aprendizagem e a formação acadêmica, profissional e social dos estudantes.

Da mesma forma, o processo de autoavaliação institucional, realizado pela CPA, visibiliza a percepção que a comunidade acadêmica tem sobre a instituição e é instrumento de gestão, possibilitando a realização de intervenções em prol da melhoria contínua da qualidade acadêmica.

As políticas da Unijorge atualizam-se pela concepção acadêmica institucional, em cumprimento à legislação oficial, através da escuta dos setores organizados da sociedade civil, da comunidade acadêmica, dos conselhos institucionais: CONSUPE, CONSEPE, NDE, Colegiados dos Cursos, e representações estudantis, a partir de uma gestão democrática e participativa. As Políticas institucionais encontram-se em consonância com o Plano de Desenvolvimento Institucional e articulam-se entre si: Política de Responsabilidade Social; Política de internacionalização; Política de propriedade intelectual e inovação; Política de Atendimento ao Discente; Política de extensão; Política de comunicação institucional; políticas de formação docente; Política de Formação do Corpo Técnico-administrativo; Política de Egresso; Política de Diversidade Humana e Inclusão; Políticas de Educação a Distância; Política de Ensino; política de Graduação; Política de Iniciação Científica; Política de Incentivo à Produção Acadêmica; Política de Pós-graduação Lato Sensu.

A Unijorge tem como principal forma de acesso aos cursos de graduação o processo seletivo vestibular, para estudantes que concluíram o ensino médio, sujeitos à aprovação e classificação em prova de conhecimentos gerais e específicos, dentro das vagas autorizadas e disponíveis por semestre letivo, com ingressos para turmas nos turnos matutino, vespertino e noturno. As provas atendem às normatizações dos processos seletivos. Outras formas de ingresso nos cursos de graduação são: transferência interna, transferência externa, portador de diploma, Prouni e Enem. As ações de estímulo à permanência são realizadas no âmbito do curso e em ações de programas institucionais.

Por meio de seus cursos distribuídos nos três campi, Paralela, Comércio e Tancredo Neves, a Unijorge firma o compromisso de formar profissionais éticos e capazes de assumir os desafios de uma sociedade em constante mudança, com políticas e programas de ensino, iniciação científica e extensão em consonância com as necessidades locais e as tendências socioeconômicas da sociedade brasileira.

Para os seus cursos de pós-graduação, a Unijorge oferece atividades sobre temas atuais e inovadores, apresentados com uma abordagem prática e dinâmica, que permite ao estudante atualizar sua formação acadêmica e, ao mesmo tempo, compartilhar experiências com professores e colegas. São ofertados, ainda, cursos que são adaptados com soluções educacionais que possam atender melhor as demandas das organizações privadas, governamentais ou do terceiro setor. 

Campus Paralela
Av. Luis Viana, n. 6775, Paralela Salvador-BA CEP:41.745-130     71 3206-8000
Campus Comércio
Prédio III
Rua dos Algibebes, 6/12 Edf. Os Gonçalves - Comércio Salvador-BA CEP: 40.015-060     71 3206-8732
Prédio IV
Rua Miguel Calmon, 42, Edf. São Paulo - Comércio Salvador-BA CEP: 40.015-060     71 3206-8750
Atendimento
Atendimento:
(71) 3206-8000
2007 - 2020. Unijorge. CNPJ: 01.120.386/0001-38. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital