09h42

Saúde: Conheça os alimentos mais indicados para o verão

Compartilhe
Tamanho do Texto
Na estação mais quente do ano é preciso ficar ainda mais atento à alimentação. Afinal, alguns itens são mais indicados para consumo por serem mais leves, além de contribuírem com a manutenção da saúde. A nutricionista e docente da Unijorge Ramona Baqueiro lista os alimentos mais recomendados e dá dicas de cuidados na hora do preparo para evitar contaminações.

“O verão pede alimentos leves, ricos em vitaminas e minerais, além do consumo de bastante água. Assim, as frutas, verduras e legumes são sempre boas pedidas neste período. Para dar energia, as melhores fontes são as raízes, tubérculos e oleaginosas, como castanhas, nozes e amêndoas”, explica Ramona.

A nutricionista reforça a importância do consumo de frutas na estação, pois apresentam valor nutritivo e custam menos que outros itens que devem ser consumidos. Destaque para a jaca, acerola, manga, seriguela e o coco. Além disso, frutas ricas em água também são interessantes, pois auxiliam na cota hídrica diária, a exemplo da melancia, melão, laranja, abacaxi e tangerina. Continue Lendo >>

Na hora de escolher a bebida o ideal é dar preferência a sucos simples ou combinados, águas mineral e de coco. “Açaí e água de coco são dois alimentos naturais, ricos em sais minerais e vitaminas, além de altamente refrescantes”, informa a nutricionista. Ela só faz uma ressalva em relação ao açaí, pois é preciso ter cuidado em relação aos acompanhamentos, especialmente leite condensado, granola e guaraná. “Esses itens tornam a preparação altamente calórica, podendo levar ao ganho de peso”, completa.

Outro alerta da nutricionista é em relação ao consumo de bebidas alcóolicas, que deve ser feito com moderação, pois além de ser uma “caloria vazia”, reduz a absorção de vitaminas e minerais. É preciso ter atenção também às bebidas prontas açucaradas, como os sucos de caixa e refrigerantes, por serem bebidas altamente calóricas, com grande quantidade de açúcar e baixo valor nutritivo.

Cuidados

Durante o verão, o risco de proliferação de bactérias patogênicas nos alimentos é maior, aumentando assim, o risco de doenças transmissíveis por alimentos. “A faixa de temperatura mais favorável para o crescimento dessas bactérias vai de 5 a 60°C, o que inclui a temperatura ambiente”, alerta Ramona. Durante o manuseio, é preciso higienizar bem a bancada utilizada no preparo dos alimentos crus, assim como os utensílios.

Ela informa que se deve consumir os alimentos logo após o cozimento e, de preferência, não os manter em temperatura ambiente por um período maior que duas horas após o cozimento. “Ao reaquecer os alimentos para consumo, é necessário esperar levantar fervura ou sair fumaça”. É aconselhável também evitar armazená-los por muito tempo, mesmo que seja na geladeira. “O alimento preparado deve ser consumido no máximo em cinco dias”, destaca.

“Também não são indicadas refeições muito calóricas, com grande quantidade de gordura, pois isso torna o processo digestivo mais lento. Assim, refeições com alta concentração de gordura, podem levar a mal-estar, sensação de empachamento e má digestão”, finaliza a nutricionista.
 
Tenha mais experiências na Unijorge
Quer mais informações?
Espaço do Colaborador:
2007 - 2020. Unijorge - CNPJ: 01.120.386/0001-38. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital