10h37

Dia Nacional de prevenção e combate à Hipertensão Arterial: saiba quais cuidados

Compartilhe
Tamanho do Texto
De acordo com dados do Ministério da Saúde, atualmente, mais de 30 milhões de brasileiros sofrem de hipertensão arterial no Brasil. Popularmente conhecida como “pressão alta”, é uma doença crônica determinada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias e atinge, em média, 25% da população brasileira. Em linhas gerais, ela faz com que o coração tenha que exercer um esforço maior para possibilitar corretamente o fluxo sanguíneo pelo corpo. 

A hipertensão ocorre quando a pressão arterial está acima do limite considerado normal. Ou seja, quando a máxima está em 120 e, a mínima, em 80 milímetros de mercúrio, mais conhecido como “12 por 8”. A melhor maneira de descobrir se uma pessoa é hipertensa é aferindo a pressão com regularidade de, no mínimo, uma vez por ano. Considerada “um mal silencioso”, uma vez que a ausência de sintomas atrapalha seu diagnóstico, a Hipertensão é um dos principais fatores de risco para a ocorrência do acidente vascular cerebral, enfarte, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.

Praticar regularmente atividades físicas auxilia e muito o combate e a prevenção da hipertensão arterial. “A quantidade de atividade física necessária para promover os benefícios citados não precisa ser elevada. Basta fazer atividades aeróbicas por 30 minutos em intensidade moderada na maioria dos dias da semana, como caminhada, ciclismo, corrida, natação, dança, dentre outros”, afirma Maurício Cunha, professor da Bodytech.

Outra grande aliada no combate e prevenção à doença é uma alimentação saudável, que contenha pouco sódio. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que a ingestão deve ser reduzida para menos de 5g por pessoa, diariamente. Estima-se que se isso fosse feito, 1,5 milhão de brasileiros não precisariam de medicação para hipertensão e a expectativa de vida seria aumentada em até quatro anos.

“De uma forma geral, os alimentos in natura (vegetais, ovos e carnes frescas) possuem baixo teor de sódio. Já os alimentos processados e industrializados são aqueles que possuem maior teor de sódio. Vale ressaltar que, quanto maior a quantidade de alimentos industrializados na alimentação, menor a quantidade de sódio deve ser adicionada nas preparações”, explica a professora do curso de Nutrição da Unijorge, Ramona Souza.
Tenha mais experiências na Unijorge
Quer mais informações?
Espaço do Colaborador:
2007 - 2020. Unijorge - CNPJ: 01.120.386/0001-38. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital