10h55

Trabalhos de estudantes da pós UJ são apresentados no XV ENECULT

Compartilhe
Tamanho do Texto
Trabalhos de estudantes da pós UJ são apresentados no XV ENECULT
Os Trabalhos de Conclusão de Curso - TCCs dos estudantes de Especialização em Mídias Sociais da Unijorge, Aline Barnabé, Horácio Leal e Taiane Nazaré foram apresentados no XV Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura – ENECULT, realizado de 31 de julho a 3 de agosto em Salvador. Maior evento de estudos em cultura realizado no país, o encontro é uma iniciativa criada com o intuito de consolidar e avançar em um espaço de discussão sobre temas relacionados à cultura, numa perspectiva transversal e multidisciplinar.

Os trabalhos Análise da Editoria Fato ou Fake News do site G1, de Aline Barnabé; A liquidez das relações afetivas no ciberespaço, de Horácio Leal, e Estratégias de Marketing de Conteúdo aplicado ao Youtube, de Taiane Nazaré, trouxeram diferentes perspectivas da comunicação e cultura para o centro das discussões.

Para Heitor Marback, professor orientador dos trabalhos escolhidos pela comissão do ENECULT, a aprovação dos três produtos submetidos pela UJ é um resultado muito bom.

“Entendo que é papel do professor mostrar os múltiplos caminhos possíveis aos seus alunos. Incentivar a participação em eventos desse tipo é algo que traz ganhos para a instituição, que pode "explorar" mercadologicamente, ganhando visibilidade; para o professor, que tem a oportunidade de publicar e se manter em atividade científica, e para o aluno, que cria um diferencial para o seu currículo, além de abrir as portas para a docência”, destacou o docente. 
 
SOBRE OS TRABALHOS:

Análise da Editoria Fato ou Fake do Site G1 - Aline Barnabé
O artigo procurou mostrar o papel da imprensa no combate aos Fake News e de que forma o site de notícias G1 está realizando ações no esforço de informar o leitor sobre a veracidade do que está sendo compartilhado na internet. O uso da internet e das redes sociais já está consolidado e é utilizado de forma massiva pela população. A pesquisa divulgada pelo Instituto Ipsos, em outubro de 2018, confirma o sinal de alerta sobre a necessidade de impedir o crescimento das falsas informações, pois 62% da população brasileira acredita em Fake News. O compartilhamento indiscriminado, sem a preocupação com a checagem dos fatos, se apresenta como um desserviço à sociedade, sendo o combate uma responsabilidade de todos. Assim, o objetivo desse estudo foi analisar a coluna Fato ou Fake, do portal G1, levando em consideração o período de campanha eleitoral presidencial de 2018 no Brasil. A partir das classificações das notícias feitas pelo veículo de comunicação em questão como verdadeiras, falsas e “não é bem assim”, foram apresentados resultados conclusivos que apontam para a importância do estudo desse tema, para a formação da opinião, assim como para o futuro do jornalismo e da disseminação das notícias a partir do uso da internet. 
 
 
A Liquidez das Relações Afetivas no Ciberespaço - Horácio Leal 
É cada vez mais frequente o uso de redes sociais, sites e aplicativos específicos para estabelecer novos vínculos, sobretudo, relações afetivas. O artigo teve como objetivo analisar elementos da contemporaneidade, segundo os conceitos de “modernidade líquida”, defendidos pelo sociólogo e filósofo polonês, Zygmunt Bauman. Desse modo, procurou-se entender o mundo de forma fluida e instável, momento em que ocorre uma constante implosão dos valores, trocas e padrões, em oposição ao que outrora fora denominada pelo próprio Bauman como “fase sólida da modernidade”, denotada por mecanismos mais rígidos e incontestáveis, conduzida por uma racionalidade mais técnica. A pesquisa alude sobre as possíveis causas dos transtornos sociais provocados pela exorbitância da vida contemporânea. Através de entrevistas semidirigidas, obteve-se resultados que apontam possíveis gatilhos motivacionais que estimulam as diferentes expectativas dos indivíduos no ciberespaço, como também pontua as diferentes instâncias modeladoras do isolamento humano no contexto virtual.   
 
Canal no Youtube Danielle Noce: Estratégias de Marketing de Conteúdo - Taiane Nazaré
O marketing de conteúdo é usado cada vez mais no Youtube. E esse ‘anúncio’ inserido nos vídeos não é apenas criado em agências de publicidade. O conteúdo é produzido por amadores de forma espontânea e despretensiosa, o que com o passar do tempo ganha notoriedade e faz esse material produzido relevante para empresas que veem nesses perfis um caminho para chegar na audiência. Perfis de entretenimento, comédia, viagens, gastronomia e outras temáticas exploram esse recurso para criar receita em torno daquilo que é produzido. No campo do Marketing, autores como Cobra(1992) conceituam o marketing como a reunião de todas as ferramentas e meios para aproximar empresas às necessidades do consumidor. O artigo tem a proposta de apresentar estratégias de marketing digital usadas em conteúdos no Youtube a partir de um projeto de viagem do Canal Danielle Noce. A autora do material apresentado pretende discorrer sobre o uso de publicidade em conteúdos no Youtube tidos como de graça e que são usados para reforçar o uso de produtos/marcas.
Tenha mais experiências na Unijorge
Quer mais informações?
Espaço do Colaborador:
2007 - 2020. Unijorge - CNPJ: 01.120.386/0001-38. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital