19h47

Live do curso de Produção Audiovisual debate perspectivas profissionais.

Compartilhe
Tamanho do Texto
Live do curso de Produção Audiovisual debate perspectivas profissionais.

Os alunos do Curso Superior Tecnológico em Produção Audiovisual da Unijorge organizaram uma live para debater os caminhos da atividade audiovisual na Bahia, pensando nas reflexões possíveis sobre o cenário pós-pandêmico.

O debate virtual, que acontece sob a supervisão e mediação da professora da disciplina de Linguagens e Tendências Contemporâneas do Audiovisual, a cineasta e jornalista Ceci Alves, tem como tema "Como Produzir na Realidade Baiana - soluções de produção diferentes do já usual".

A proposta deste encontro foi idealizado e organizado pelos alunos, como uma atividade de encerramento do semestre. Para pensar a temática, os alunos tomaram como base as inquietações do setor, que já existiam antes da pandemia, e se agravaram ainda mais com o isolamento social. Entre as abordagens do encontro estão preocupações sobre como fazer para captar recursos, por onde começar para iniciar na área, entre outras questões que são relevantes para a prática cinematográfica.

A live será realizada nesta quinta-feira (09), a partir das 19h, no Google Meets (https://meet.google.com/ihd-dodh-ctw) e contará com a participação do roteirista e professor da casa, Gustavo Erick, também da cineasta e diretora da Apan, Larissa Fulana de Tal, da produtora e ativista política Solange Lima, e do cineasta Petrus Pires.

Conheça mais os nossos convidados:
Gustavo Erick - roteirista, professor e pesquisador com obras desenvolvidas e exibidas em diversos canais da TV aberta e por assinatura. Desenvolve, atualmente, dois formatos para televisão. Algumas das obras que atuou como roteirista foram as séries: Gravador de Histórias (CineBrasil TV), Pequeno Gigante (Pequeno Gigante (TVE-BA e TV CULTURA), Criativos.br (Fashion TV, Lifetime e BAND), Cícero (TV Jornal/SBT) e Biografias Urbanas (TV Jornal/SBT). Professor dos cursos de Cinema e Audiovisual, Produção Audiovisual, Publicidade e Propaganda e Marketing.

Solange Lima - Formada em Cinema pela UFBA, já produziu mais de 15 curtas. Entre 2009 e 2017, produziu “Estranhos”, de Paulo Alcântara, primeiro longa pela sua empresa Araçá Filmes. Além de ter trabalhado nos filmes Tieta, de Cacá Diegues, Canudos, do Sérgio Resende, e Filhos de Ghandi, do Lula Buarque de Hollanda. Foi coprodutora e Produtora Associada dos filmes “Jardim das Folhas Sagradas”, de Pola Ribeiro, e “Capitães da Areia”, de Cecília Amado (baseado no romance de Jorge Amado). Foi Presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta Metragistas – ABD Nacional. Criou o Dia do Documentário, 07 de agosto, e o Dia do Curta no Brasil, comemorado em 04 de abril. Foi diretora da Associação de Produtores e Cineastas de Longa Metragem do Norte Nordeste – APCNN e também na APC Bahia.

Larissa Fulana de Tal - Direção de criação na produtora Olhos Abertos Audiovisual. Graduada em Cinema e Audiovisual na UFRB. Atualmente, atua como Conselheira da Região Nordeste na Associação de Profissionais Negros da Audiovisual (APAN). Diretora do documentário “Lápis de Cor”, projeto contemplado pela I Chamada de Curtas Universitários do Canal Futura. Diretora do curta-metragem “Cinzas”, inspirado no conto de Davi Nunes, contemplado no Edital Curta Afirmativo. Fez a direção geral da série documental “Diz aí!  Afro e indígena”, do Canal Futura. Atua nas áreas de criação, direção e montagem.

Tenha mais experiências na Unijorge
Quer mais informações?
Espaço do Colaborador:
2007 - 2020. Unijorge - CNPJ: 01.120.386/0001-38. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital