Por Carine Lima | 23/06/2022

Com apoio da Unijorge, Associação de travestis, transexuais e transgêneros da Bahia lança carta aberta com demandas da comunidade trans ao poder público

Fonte: Própria

No mês do Orgulho LGBTQIA+, a Associação Baiana de Travestis, Transexuais e Transgêneros em Ação (Atração) lança, em parceria com o Núcleo de Apoio a Comunidade LGBTQIA+ (AMADO) e o curso de Enfermagem do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), uma Carta aberta ao Governo do Estado da Bahia, a Prefeitura Municipal de Salvador e demais poderes públicos com as principais demandas da comunidade transgênero, travesti e transexual de Salvador e da Bahia. O evento será realizado no dia 29/06, das 14h às 18h, no Auditório Zélia Gattai, Campus da Unijorge (Paralela) e contará com a participação de diversas organizações sociais de projeção local e nacional. A entrada é gratuita e aberta ao público.

 

Esse documento é fruto de um projeto da Atração que reuniu em encontros abertos, ao longo do primeiro semestre de 2022, pessoas trans e travestis de Salvador e do Estado para discutir a situação dessa população, diagnosticando os principais problemas e apresentando propostas para solucioná-los. Os temas tratados nos encontros foram Emprego e Renda, Saúde, Segurança Pública e Educação. Para cada um desses temas, foram discutidas as principais demandas coletivas da população trans, que resultaram em 4 propostas em cada área, totalizando 16 propostas ao todo.

 

A carta é considerada um marco do movimento trans do estado da Bahia. Durante o evento, acontecerá também a cerimônia de assinatura pelas organizações que a subscreveram, seja porque participaram ativamente da elaboração durante os encontros, seja porque concordam com seu conteúdo. Até o momento, 12 organizações já subscreveram a carta, entre elas organizações de expressão nacional, como a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA), cuja presidenta Keila Simpson estará presente no lançamento; e a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT).

 

Comitê – No evento ocorrerá ainda o lançamento do Comitê de Defesa dos Direitos da População Trans da Bahia (COMTRANS), uma articulação estadual de organizações que atuam em defesa da comunidade trans, que terá por objetivo fortalecer o “advocacy” junto ao poder público em prol dessa comunidade e potencializar as ações que essas organizações já realizam individualmente em favor da população trans.

 

Para estimular a parte social, pessoas trans que forem ao evento terão subsídio de transporte, no valor de uma passagem de ônibus urbano, para viabilizar o retorno para casa.

 

SERVIÇO:

 

O quê: Lançamento de carta aberta de demandas da população trans e do Comitê de Defesa dos Direitos da População Trans da Bahia

 

Quando: 29 de junho (quarta-feira), das 14h às 18h

 

Onde: Unijorge / Campus paralela (Avenida Luís Viana Filho, nº 6775, Trobogy)

 

 

Voltar para notícias