15/06/2021 | 16:18 pm

O que é Iniciação Científica e como funciona na Unijorge

Se você deseja desenvolver projetos de pesquisa, quer se preparar para o mercado e ainda conquistar uma bela bolsa de estudos para investir no seu futuro profissional, então a Iniciação Científica é uma excelente oportunidade para você!

Como uma modalidade de pesquisa acadêmica que permite ao estudante desenvolver trabalhos científicos ainda durante a graduação, a Iniciação Científica é uma maneira muito útil de aprofundar seus conhecimentos sobre um tema escolhido em qualquer área do conhecimento, principalmente para aqueles que desejam seguir carreira acadêmica e ainda ter seu currículo valorizado.

O programa faz toda a diferença para quem pretende construir uma carreira de sucesso e investir na educação continuada, principalmente para cursos de mestrado e doutorado nas melhores universidades do país.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), os estudantes que desenvolvem seu projeto de pesquisa durante a graduação possuem 2,2 vezes mais chances de terminar o mestrado e 1,5 mais chances de fazer um doutorado.

Como a presença de um professor responsável pela orientação dos alunos durante o projeto é obrigatória, a Iniciação Científica também amplia seus horizontes sobre o universo acadêmico e o mercado de trabalho, além de desenvolver soft skills fundamentais para conquistar grandes oportunidades de carreira.

Saiba mais sobre a Iniciação Cientifica e conheça as vantagens de investir nesse importante programa. Confira!

O que é o Programa de Iniciação Científica

A Iniciação Científica (IC) é um programa voltado para todos os alunos de graduação, que permite desenvolver individualmente ou em conjunto um projeto de pesquisa acadêmica.

Ele pode ser desenvolvido a partir de qualquer área do conhecimento, com o tema e seus desdobramentos escolhidos à critério do aluno, contando sempre com a orientação de um orientador experiente vinculado à sua universidade.

Dentro dos programas de Iniciação Científica, os estudantes podem desenvolver sua pesquisa com ou sem o auxílio de bolsas de fomento (as famosas bolsas de estudo), oferecidas pela FAPESP, CNPq ou CAPES. Este processo vai depender do formato do programa adotado pela instituição de ensino, então é preciso se informar antes de dar os primeiros passos.

Normalmente, é desenvolvida uma proposta de projeto de Iniciação Científica, que deve ser aplicada à uma banca examinadora que fará a avaliação e aprovará (ou não) a Iniciação.

Depois de aprovado, os estudantes devem desenvolver o projeto no período de um ano, e é preciso entregar um relatório parcial após seis meses e outro, final, após doze meses de pesquisa.

Dependendo do foco do projeto, também é possível pedir equivalência de horas curriculares dedicadas à estágio, porém, é necessário conferir junto à instituição de ensino e departamento do curso para se informar se é possível e qual o melhor caminho a ser tomado.

Benefícios que a Iniciação Científica traz para sua carreira

  • Aumenta seu desempenho acadêmico

Investir em uma Iniciação Cientifica auxilia muito os estudantes a aumentar seu desempenho acadêmico e desenvolver habilidades fundamentais para o mercado de trabalho.

Nessa linha de raciocínio, todas as etapas do projeto, como produção, revisão, adoção das normas ABNT e outras bases utilizadas para a apresentação de estudos permitem o amadurecimento do pensamento crítico, autonomia, criatividade e senso de responsabilidade do aluno, sendo algumas das soft skills mais importantes tanto no aspecto pessoal quanto profissional.

  • Melhora seu desenvolvimento pessoal e profissional 

A maioria das pessoas acreditam que a iniciação científica é um caminho apenas para aqueles que desejam seguir carreira acadêmica, o que não é bem verdade.

No sentido acadêmico, os alunos que investem em IC realmente tem mais chances de ingressar em um mestrado e doutorado, ampliando suas possibilidades de carreira e voltando seu desenvolvimento profissional ainda durante a graduação.

Mesmo assim, aqueles que não pretendem seguir carreira acadêmica também se beneficiam muito com a Iniciação Científica. Ela permite profundar os conhecimentos em determinada área do seu curso, além de conhecer metodologias e técnicas para propor novas análises ou descobertas com raciocínio crítico mais desenvolvido.

  • Amplia sua visão sobre ciência e sua importância na sociedade

Ao desenvolver um projeto de Iniciação Científica, o aluno adquire mais experiência e conhecimento sobre o assunto. Se envolvendo com um projeto de produção acadêmica, você amplia seu contato e visão sobre o desenvolvimento de projetos de cunho científico, quebrando diversos misticismos sobre o que é produzir ciência e trabalhar diretamente com isso.

  • Traz uma melhor vivência acadêmica

Durante a graduação, os alunos precisam focar em obter a melhor experiência acadêmica possível. Com isso, a Iniciação Científica permite ao aluno se envolver no máximo de atividades relacionadas ao seu projeto, vivenciando cada etapa e ampliando sua experiência durante a graduação.

Quem pode investir no programa e qual o perfil do estudante

Na teoria, para ser um aluno de Iniciação Científica, basta se candidatar em sua própria instituição, mediante abertura de editais para o programa.

Porém, os estudantes que apresentam um perfil dinâmico, analítico e realmente focado no desenvolvimento de soluções sobre questões importantes para a sociedade são os que mais tem possibilidades de obter o melhor resultado em seus projetos.

É fundamental ter interesse por temas que estejam sendo estudados para se integrar a eles, pois se a sua área de interesse não estiver sendo pesquisada em determinada instituição de ensino, faltará o apoio necessário para dar início a novos projetos.

Além disso, o perfil de um pesquisador na graduação deve ter relação direta com seus objetivos de carreira, por isso, é necessário:

  • Ser organizado; 
  • Ter paixão pelo conhecimento; 
  • Saber lidar com prazos e metas; 
  • Ter autonomia para se desenvolver sozinho; 
  • Saber ouvir críticas; 
  • Ter boas habilidades de comunicação; 
  • Saber trabalhar em equipe.  

Faça Iniciação Científica na Unijorge

Se você está interessado em investir na Iniciação Científica, saiba que a Unijorge possui um excelente programa que permite, desde cedo, introduzir os estudantes de graduação no universo da pesquisa acadêmica.

Com o objetivo de promover um ambiente fértil para ascensão da vida acadêmica dos egressos, a Unijorge promove, anualmente, dois eventos importantes no setor: O Simpósio de Iniciação Científica (SIUNI) e o Seminário de Pesquisa Docente, onde os resultados dos Projetos são apresentados à comunidade acadêmica.

Através do Programa de Iniciação Científica da Unijorge, o aluno garante os melhores recursos para se desenvolver com sucesso na área de pesquisa. Aqui, o objetivo é promover:

  • sua inserção no universo da Iniciação Científica, acompanhado por professor orientador, incentivando-o a dar sequência em seus estudos acadêmicos em nível de pós-graduação; 
  • fomento ao engajamento do estudante e docente em grupos de Iniciação Científica, inclusive multidisciplinares, a fim de contribuir para o aperfeiçoamento da formação acadêmica e profissional; 
  • geração de oportunidades que estimulem a formação do pensamento crítico reflexivo do estudante, como referência de sua futura conduta profissional, ao lidar com os desafios de seu tempo histórico;  
  • promoção da inovação de soluções em projetos de IC, através da participação e colaboração de estudantes;  
  • mobilização dos cursos em funcionamento da Instituição para o desenvolvimento de projetos de IC;  
  • incentivo à publicação de trabalhos de docentes orientadores e alunos de IC e sua participação em eventos acadêmicos. 

Conheça o Programa de Iniciação Científica da Unijorge e dê os primeiros passos rumo à construção de um futuro profissional de sucesso!

Clique aqui e saiba mais!